Igreja

Rádio GOTHMLP

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Lajes Pintadas/RN: Liturgia Diária

DIA 23 – SEXTA-FEIRA
SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS
(branco – ofício da solenidade)
Com alegria nos reunimos para a solenidade do Sagrado Coração de Jesus, celebração que nos leva ao centro do cristianismo: Jesus Cristo, Filho de Deus e Salvador da humanidade. Unidos pelo amor, elevemos nosso hino de louvor ao Pai por sua fidelidade e misericórdia.

Primeira Leitura: Deuteronômio 7,6-11
Leitura do livro do Deuteronômio – Moisés falou ao povo, dizendo: 6“Tu és um povo consagrado ao Senhor teu Deus. O Senhor teu Deus te escolheu dentre todos os povos da terra para seres o seu povo preferido. 7O Senhor se afeiçoou a vós e vos escolheu, não por serdes mais numerosos que os outros povos – na verdade, sois o menor de todos –, 8mas, sim, porque o Senhor vos amou e quis cumprir o juramento que fez a vossos pais. Foi por isso que o Senhor vos fez sair com mão poderosa e vos resgatou da casa da escravidão, das mãos do faraó, rei do Egito. 9Saberás, pois, que o Senhor teu Deus é o único Deus, um Deus fiel, que guarda a aliança e a misericórdia até mil gerações para aqueles que o amam e observam seus mandamentos; 10mas castiga diretamente aquele que o odeia, fazendo-o perecer; e não o deixa esperar, mas dá-lhe imediatamente o castigo merecido. 11Guarda, pois, os mandamentos, as leis e os decretos que hoje te prescrevo, pondo-os em prática!” – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: 102(103)
O amor do Senhor Deus por quem o teme / é de sempre e perdura para sempre.
  1. Bendize, ó minha alma, ao Senhor, / e todo o meu ser, seu santo nome! / Bendize, ó minha alma, ao Senhor, / não te esqueças de nenhum de seus favores! – R.
  2. Pois ele te perdoa toda culpa / e cura toda a tua enfermidade; / da sepultura ele salva a tua vida / e te cerca de carinho e compaixão. – R.
  3. O Senhor realiza obras de justiça / e garante o direito aos oprimidos; / revelou os seus caminhos a Moisés / e, aos filhos de Israel, seus grandes feitos. – R.
  4. O Senhor é indulgente, é favorável, / é paciente, é bondoso e compassivo. / Não nos trata como exigem nossas faltas / nem nos pune em proporção às nossas culpas. – R.
Segunda Leitura: 1 João 4,7-16
Leitura da primeira carta de são João – 7Caríssimos, amemo-nos uns aos outros, porque o amor vem de Deus e todo aquele que ama nasceu de Deus e conhece Deus. 8Quem não ama não chegou a conhecer Deus, pois Deus é amor. 9Foi assim que o amor de Deus se manifestou entre nós: Deus enviou o seu Filho único ao mundo, para que tenhamos vida por meio dele. 10Nisto consiste o amor: não fomos nós que amamos a Deus, mas foi ele que nos amou e enviou o seu Filho como vítima de reparação pelos nossos pecados. 11Caríssimos, se Deus nos amou assim, nós também devemos amar-nos uns aos outros. 12Ninguém jamais viu a Deus. Se nos amamos uns aos outros, Deus permanece conosco e seu amor é plenamente realizado entre nós. 13A prova de que permanecemos com ele, e ele conosco, é que ele nos deu o seu Espírito. 14E nós vimos, e damos testemunho, que o Pai enviou o seu Filho como salvador do mundo. 15Todo aquele que proclama que Jesus é o Filho de Deus, Deus permanece com ele e ele com Deus. 16E nós conhecemos o amor que Deus tem para conosco e acreditamos nele. Deus é amor: quem permanece no amor permanece com Deus, e Deus permanece com ele. – Palavra do Senhor.

Evangelho: Mateus 11,25-30
Proclamação do evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus – 25Naquele tempo, Jesus pôs-se a dizer: “Eu te louvo, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste essas coisas aos sábios e entendidos e as revelaste aos pequeninos. 26Sim, Pai, porque assim foi do teu agrado. 27Tudo me foi entregue por meu Pai, e ninguém conhece o Filho, senão o Pai, e ninguém conhece o Pai, senão o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar. 28Vinde a mim todos vós que estais cansados e fatigados sob o peso dos vossos fardos, e eu vos darei descanso. 29Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração, e vós encontrareis descanso. 30Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”. – Palavra da salvação.

Reflexão:

“Sábios e entendidos” são os líderes e poderosos, que se recusam a reconhecer os caminhos de Deus. Eles não são humildes, não respeitam a Deus. São insensíveis à revelação de Deus e defensores dos seus próprios interesses. Não se dispõem a ouvir e praticar os ensinamentos de Jesus. São autossuficientes. O termo “pequeninos” se refere à pequena comunidade de discípulos que havia respondido ao chamado de Jesus (o grupo dos apóstolos); mas, de modo geral, aplica-se a todos os que acolhem a presença salvadora de Jesus e seu Reino. Jesus promete alívio aos cansados e oprimidos. São os sobrecarregados pela vida sob o controle dos dirigentes do povo e suas pesadas estruturas políticas, sociais e econômicas. Tomar o “suave” jugo de Jesus é aceitar seu Reino, assentado sobre a justiça.
(Dia a dia com o Evangelho 2017 – Pe. Luiz Miguel Duarte, ssp)

domingo, 14 de maio de 2017

Bom dia para todas as mães, no dia das Mães

Mãe é força que tudo aguenta, que tudo suporta por amor. É sublime conforto onde se aninham desesperos, desgostos, corações quebrados ou apenas desencontrados.

Mãe é pilar seguro, colo de amor incondicional, sorriso e palavra que acalmam, que orientam. Para todas as mães, que na Terra representam o maravilhoso milagre da criação; que geram com o seu ventre e amam com o coração; um bom dia na data que por excelência as celebra: o Dia das M
ães!

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Lajes Pintadas/RN: Terço da Divina Misericórdia de Jesus


Nesta quarta-feira às 15hs, na Igreja de São Francisco de Assis.
Pratique sua fé, participe conosco!
 

Lajes Pintadas/RN: Liturgia Diária

2ª SEMANA DA PÁSCOA
(branco – ofício do dia)
Jesus veio para salvar a humanidade e libertar das trevas os infelizes que gritam a Deus. A boa notícia da ressurreição é anunciada e proclamada com amor e insistência.
Primeira Leitura: Atos 5,17-26

Leitura dos Atos dos Apóstolos – Naqueles dias, 17levantaram-se o sumo sacerdote e todos os do seu partido – isto é, o partido dos saduceus – cheios de raiva 18e mandaram prender os apóstolos e lançá-los na cadeia pública. 19Porém, durante a noite, o anjo do Senhor abriu as portas da prisão e os fez sair, dizendo: 20“Ide falar ao povo, no templo, sobre tudo o que se refere a este modo de viver”. 21Eles obedeceram e, ao amanhecer, entraram no templo e começaram a ensinar. O sumo sacerdote chegou com os seus partidários e convocou o sinédrio e o conselho formado pelas pessoas importantes do povo de Israel. Então mandaram buscar os apóstolos à prisão. 22Mas, ao chegarem à prisão, os servos não os encontraram e voltaram, dizendo: 23“Encontramos a prisão fechada, com toda segurança, e os guardas estavam a postos na frente da porta. Mas, quando abrimos a porta, não encontramos ninguém lá dentro”. 24Ao ouvirem essa notícia, o chefe da guarda do templo e os sumos sacerdotes não sabiam o que pensar e perguntavam-se o que poderia ter acontecido. 25Chegou alguém que lhes disse: “Os homens que vós colocastes na prisão estão no templo ensinando o povo!” 26Então o chefe da guarda do templo saiu com os guardas e trouxe os apóstolos, mas sem violência, porque eles tinham medo que o povo os atacasse com pedras. – Palavra do Senhor.
Salmo Responsorial: 33(34)

Este infeliz gritou a Deus e foi ouvido.
  1. Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo, / seu louvor estará sempre em minha boca. / Minha alma se gloria no Senhor; / que ouçam os humildes e se alegrem! – R.
  2. Comigo engrandecei ao Senhor Deus, / exaltemos todos juntos o seu nome! / Todas as vezes que o busquei, ele me ouviu / e de todos os temores me livrou. – R.
  3. Contemplai a sua face e alegrai-vos, / e vosso rosto não se cubra de vergonha! / Este infeliz gritou a Deus e foi ouvido, / e o Senhor o libertou de toda angústia. – R.
  4. O anjo do Senhor vem acampar / ao redor dos que o temem e os salva. / Provai e vede quão suave é o Senhor! / Feliz o homem que tem nele o seu refúgio! – R.
Evangelho: João 3,16-21

Proclamação do evangelho de Jesus Cristo segundo João – 16Deus amou tanto o mundo, que deu o seu Filho unigênito, para que não morra todo o que nele crer, mas tenha a vida eterna. 17De fato, Deus não enviou o seu Filho ao mundo para condenar o mundo, mas para que o mundo seja salvo por ele. 18Quem nele crê não é condenado, mas quem não crê já está condenado, porque não acreditou no nome do Filho unigênito. 19Ora, o julgamento é este: a luz veio ao mundo, mas os homens preferiram as trevas à luz, porque suas ações eram más. 20Quem pratica o mal odeia a luz e não se aproxima da luz, para que suas ações não sejam denunciadas. 21Mas quem age conforme a verdade aproxima-se da luz, para que se manifeste que suas ações são realizadas em Deus. – Palavra da salvação.
Reflexão:

Este breve trecho pode ser considerado o resumo do quarto Evangelho: “Deus amou de tal modo o mundo, que enviou seu Filho único para que sejamos salvos por ele”. Toda a história da salvação está direcionada também para este ponto: por supremo ato de amor, Deus nos envia seu Filho, que em atitude de extremo amor morre por nós na cruz. Diante de Jesus, cuja vida é totalmente doada em favor da humanidade, as pessoas precisam tomar posição. Ou escolhem a luz e a vida, colocando-se a favor de Jesus. Ou, pelo contrário, escolhem as trevas, e se posicionam contra Jesus. Através de nosso testemunho cristão, Jesus quer continuar sendo luz que aponta, para o mundo todo, o caminho da salvação.
(Dia a dia com o Evangelho 2016 – Pe. Luiz Miguel Duarte, ssp